Archive for the Marketing Category

U2 “Esgotam” Vários Hotéis em Coimbra

Posted in Marketing, Turismo on 03/02/2010 by Cadeia de Valor

Os concertos do grupo U2 em Coimbra, marcados para 2 e 3 de Outubro de 2010, estão a levar a uma verdadeira corrida maluca ao alojamento na cidade .

A pouco menos de um ano dos espectáculos, já não há, nos principais hotéis de Coimbra, quartos vagos para aquelas datas.

Ibis, Tryp, Tivoli, D. Luís e Dona Inês – todos estes hotéis disseram já não terem quartos para 2 e 3 de Outubro. Revelam ainda que muitos dos hotéis aplicaram àquela altura do próximo ano a “tarifa de época alta” , cobrando mais do que é habitual pelos quartos.

Nos hotéis Quinta das Lágrimas, Astória e Oslo ainda há quartos, e especula-se ainda que, na falta de um hotel de cinco estrelas em Coimbra, os U2 poderão ficar hospedados no Bussaco Palace ou na Curia.

Recentemente, foi revelado que os bilhetes para os concertos dos U2 foram comprados por pessoas de 27 países diferentes, tendo 1500 dos ingressos sido adquiridos fora de Portugal, através da internet.

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/magofe73
Anúncios

Petição Pública | Low-Cost para Cabo Verde

Posted in Diversos, Estudos de Mercado, Internet, Marketing, Tendências, Turismo on 28/01/2010 by Cadeia de Valor

No site Petição Pública decorre um abaixo assinado para mais oferta para o arquipélago de Cabo Verde, a partir de Portugal.

Para o arquipélago operam a TACV, a TAP e existe um voo charter semanal. Fazem o transporte de passageiros de turismo, negócios, como de emigrantes residentes no nosso país.

O Petição Pública trata-se de um site onde se alojam gratuitamente as mais variadas manifestações de interesses e que “pretende constituir um serviço público de qualidade a todos os cidadãos portugueses.”

Ganhou mediatismo com a intervenção do jornalista desportivo Rui Santos. Durante várias semanas promoveu no seu espaço da SIC Notícias, a “Petição Pela Verdade Desportiva”, entregue há dias na Assembleia da República. Recentemente outra proposta chegou à agência Lusa e aos demais meios da comunicação social: a “Petição por Voos Low Cost nos Açores”. Em pouco mais de uma semana, supera as oito mil assinaturas.

As petições são como as cerejas, existem para todos os gostos e são uma boa sondagem das preocupações dos cidadãos. São exemplos, temas como a “Redbull Air Race“, a “Carreira de Enfermagem”, ou a menina russa Alexandra. Existem, contudo, propostas que vencem pela curiosidade e humor:  “Petição Segunda-feira deve fazer parte do fim-de-semana”, “Petição Contra o Regresso dos DZRT” e “Petição Retorno do Gelado Fizz Limão da Olá”.

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/magofe73

Oferecer Bebida por Topless NÃO Funciona…

Posted in Diversos, Estratégia, Marketing on 27/01/2010 by Cadeia de Valor

Um bar britânico fez promoção oferecendo bebidas em troca de topless. Achou que ia se dar bem… mas lixou-se. A iniciativa foi criticada por um ex-chanceler britânico e um boicote pelos estudantes do local.

A informação foi divulgada pelo estação britânica “Channel 4” e foi uma resposta às declarações do ex-chanceler trabalhista Denis MacShane, feitas para uma plateia de estudantes da Universidade de Newcastle. Na ocasião, ele afirmou que o bar Sinners, em Newcastle, promovia a degradação das mulheres com a promoção que incentivava o topless.

De acordo com o “Metro”, MacShane parabenizou os estudantes que recentemente promoveram um boicote ao local, reforçando a importância em espalhar uma “mensagem feminista”.

Nenhuma das publicações que divulgou o caso informou se a promoção que incentivava o topless foi interrompida.

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/magofe73

Intervenção Flash Mob: TAP air no Rio de Janeiro

Posted in Estratégia, Marketing, Marketing de Guerrilha on 26/01/2010 by Cadeia de Valor

A TAP vem testando estas acções de guerrilha ao redor do globo. No final do ano fez uma bastante similar em Lisboa que teve 1,3 milhão de exibições no Youtube. Esta no do Rio de Janeiro, em 4 dias já registra 86.000 visualizações de usuários únicos e numa crescente de acesso – espiral de viralização.

Intervenções assim me chamam bastante atenção, a simplicidade de agradar e atrair a atenção de quem passa no local e com sinceridade em demonstrar para quem vê que aquilo é SIM uma forma de divulgação, trazendo a confiança do cliente ou espectador que vê a ação.

Parabéns a TAP Air Portugal por essa intervenção, veja o video:

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/magofe73

Hotéis Holiday Inn Usam Funcionários Para Aquecer Cama a Clientes

Posted in Estratégia, Marketing, Tendências, Turismo on 24/01/2010 by Cadeia de Valor

A cadeia internacional de hotéis Holiday Inn oferece um novo serviço em três dos seus hotéis no Reino Unido, um em Manchester e dois em Londres. Se um cliente quiser que a sua cama seja aquecida, um elemento do staff do hotel veste um fato de lã e entra na cama do cliente até aquecê-la. O objectivo é que esta atinja os 20 graus centígrados.
“O novo serviço de aquecedores de cama do Holiday Inn é um pouco como ter um gigantesco saco de água quente na cama”, disse Jane Bednall, porta-voz da rede de hotéis, à Reuters.
Outro dos objectivos destes aquecedores humanos é propiciar um bom sono aos clientes dos hotéis, uma vez que uma cama fria inibe-o. O serviço é completamente gratuito, adianta a Holiday Inn.

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/magofe73

Betclic Patrocina Nove Equipas de Futebol

Posted in Marketing on 03/08/2009 by Cadeia de Valor

A Betclic dará amanhã a conhecer os patrocínios às equipas da primeira liga profissional do futebol português para a época 2009/2010. O patrocínio da casa de apostas online será a nove das dezasseis equipas em competição: Guimarães, Naval, Académica, Rio Ave, Paços de Ferreira, S.C. Braga, Nacional, Leiria e Olhanense. Na conferência de imprensa estarão presentes alguns presidentes e jogadores dos clubes envolvidos.

Morte | O Mais Poderoso Marketing Já Visto???

Posted in Diversos, Marketing on 17/07/2009 by Cadeia de Valor

ATENÇÃO: Este é um tema delicado. Se você se sente desagradável com o assunto morte. Por favor, não leia.

No dia 25 de Junho, as lojas de CDS da Amazon, Barnes&Nobles, HMV e também iTunes registaram uma fenómeno na lista dos “mais vendidos”. Michael Jackson entrara, de uma hora pra outra para a lista dos mais vendidos. CDS esgotaram em questão de minutos em todas as lojas, inclusive do clássico dos Jackson 5. Michael Jackson que nunca havia marcado presença no TOP 100 do iTunes, em menos de um dia alcançou o Nº1 e o Nº2.

Semana retrasada, os discos de Michael Jackson ocupavam 13 posições das 15 entre os mais vendidos da Amazon. Uma semana antes, no Reino Unido, o TOP 40 não registrava nenhum disco de MJ, assim como em todos os outros meses de 2009 até então. Na semana seguinte, o TOP 10 trouxe “Thriller” e “Number Ones”. Na semana posterior (15 dias após sua morte) , 5 dos 10 discos mais vendidos de toda Inglaterra, Escócia e País de Gales eram de Michael Jackson. Como explicar essa explosão de vendas? Se não fosse pelo 25 de junho, eu chamaria isso de milagre. Mas o fato é que sua morte foi a única responsável.

“Nós vimos algo similar quando Luciano Pavarotti e Frank Sinatra faleceram”, disse Mary Davis, porta-voz da Borders (uma espécie de Saraiva norte-americana) à Associated Press. “As pessoas parecem ficar chocadas com a notícia e querem sair pra redescobrir suas músicas”, completa Mary.

A morte imortaliza indivíduos (e marcas, quem não se lembra do Vitinho?) que possuem uma legião grande de fãs e simpatizantes. Todo mundo quer ver o último trabalho, o último sorriso, os últimos momentos de uma pessoa que admirava. Como se fosse pra dar o nosso último adeus. Qual a sensação de ir ao último show de um artista que gostamos?, ouvir a última música composta? assistir a última cena filmada? Talvez, não tenhamos dado atenção durante anos, mas o último é especial, o último é o que ficará na memória. Talvez, comprar discos após a morte do artista seja o jeito com que o ser humano demonstre compaixão, presta a última homenagem. O último é o mais importante de todos porque é o fim, evoca um alto nível de envolvimento emocional muito difícil de conseguir. Assim como a própria natureza da morte, ela influencia mesmo o comportamento do consumidor…

Acompanhe-nos também pelo Twitter: http://twitter.com/cadeiadevalor